Minha Cidadania Italiana [Parte 4] – O Documento do Bisavô

Com as informações encontradas na árvore genealógica foi fácil localizar o comune e solicitar a certidão de nascimento do bisavô, o problema é que eu não falava uma palavra em italiano então a solução foi usar um modelo de e-mail que encontrei na internet.

Enviei o e-mail mas ninguém respondia, a incerteza de não saber se a mensagem havia chego só aumentava a ansiedade, 30 dias depois quando eu já estava fazendo orçamentos para uma busca de documentos, finalmente o comune me responde por e-mail com a certidão de nascimento do meu antenato digitalizada.

É difícil descrever a emoção de receber aquele e-mail, algumas vezes demora para “cair a ficha”.

 

 

Um mês depois a certidão chega em casa e preciso confessar que fiquei um pouco decepcionado, o documento era somente a impressão simples em uma folha sulfite com o carimbo e a assinatura do oficial, eu esperava um modelo mais bonito e “oficialmente elegante”, nesse momento entendi o motivo da certidão italiana não ter me custado nada, bem diferente das certidões brasileiras impressas em papel moeda.

Mais um pequeno passo concluído, com o documento do italiano em mãos o sonho da cidadania italiana ficava um pouquinho mais concreto. Agora só faltava as certidões brasileiras e eu já sabia onde elas estavam, esse próximo passo seria molezinha… só que não.

E você teve dificuldades para conseguir o documento do seu antenato italiano? Conta pra gente como foi ai nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: