Minha Cidadania Italiana [Parte 2] – O Italiano

Olá, Você leu a primeira parte dessa história e já sabe como descobri sobre o direito a cidadania Italiana? Então continua comigo pois ainda tenho muita história pra contar.

Foi muito difícil conseguir dormir na noite anterior, uma mistura muito grande de emoções fazia com que a mente trabalhasse a todo vapor.

Algumas horas depois de muita pesquisa na internet descobri que o primeiro passo para quem está em busca da Cidadania Italiana é fazer a Árvore Genealógica

Saiba como Fazer a Sua Árvore Genealógica com um modelo em PDF para baixar em preencher.

Eu sempre soube que sou descendente de Italianos, não era difícil pegar minha avó conversando com as minhas tias sobre um familiar que veio de navio da Itália assim como na novela Terra Nostra, mas realmente eu não fazia a mínima ideia de quem era meu Antenato Italiano.

Meu bisnonno Giovanni Bandiera ou João como era conhecido no Brasil

Visitando a Nonna

A coisa mais lógica a se fazer naquele momento era visitar a minha avó e tentar levantar o maior número de informações possíveis, e foi exatamente isso que eu fiz…

– Vó é você ou o vô que tem um parente que veio da Itália?
– Meu pai que veio da Itália, por que?
– Porque eu quero morar na Itália e precisava de algumas informações sobre seu pai.
– “Num acho”!
– A vó sabe onde e quando seu pai nasceu?
– Não sei não, mais vou ver se acho alguma coisa dele aqui em casa.

Minha avó falava “Num acho” sempre que via algo fora do comum, e eu entendo que realmente era estranho, ela nunca tinha ouvido esse papo de um neto querendo ir para a Itália.

A minha sorte é que a vó sempre foi muito organizada, ela guardava vários documentos em umas pastas dentro de uma bolsa de couro que ficava no guarda roupa.

Sentamos na cama e começamos a revirar aqueles papéis amarelados pelo tempo, lembro que tinha vários documentos sobre aposentadoria e várias coisas sobre o meu vô que já havia falecido, cada registro uma história diferente.

A velhinha com os óculos na pontinha do nariz, segurava com as duas mãos cada documento e os movimentava para longe e perto dos olhos ajustando a distância ideal para conseguir ler, sua paciência era invejável e lia cada conjunto de palavras vagarosamente em voz baixa.

– Fio, vê se isso serve?

Dio Santo!

Que felicidade! poucas horas atrás eu nunca tinha ouvido falar sobre Cidadania Italiana e agora estava com a fotocópia do Óbito do Antenato em mãos, nome completo, local e data de nascimento do Italiano, informações preciosíssimas!

Neste mesmo dia, saí da casa da avó com minha arvore genealógica montada e as informações que eu precisava para encontrar todos os documentos necessários.

Sem dúvidas tive muita sorte encontrar tudo tão rápido, algumas pessoas demoram meses e as vezes anos só para conseguir estas informações.

Eu não tinha ideia dos próximos passos que eu deveria seguir para conquistar a minha cidadania Italiana.

Acreditava que em pouco tempo poderia estar embarcando para a Itália em busca desse novo sonho… Pobre Inocente, mal sabia eu o que estava por vir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: